AIG responde primeiro pelo ciberataque ao Capital One

AIG responde primeiro pelo ciberataque ao Capital One

Cerca de doze seguradoras vão responsabilizar-se pelas indemnizações devidas pelo banco Capital One a 106 milhões de clientes pela violação de dados de privacidade.

A AIG – American International Group está a liderar um grupo de cerca de doze seguradoras que serão chamadas a responder pela quebra de segurança no banco americano Capital One, ao qual um hacker tirou informações privadas sobre números de segurança social e contas bancárias de clientes nos Estados Unidos e Canadá.

Neste que já é considerado um dos maiores ataques da história da banca, os dados pessoais de 106 milhões de clientes foram expostos aproximadamente três meses até que um especialista, contratado para detetar este tipo de situações, alertou o fornecedor de serviços. O hacker, um engenheiro informático que já foi detido, aproveitou uma falha de configuração na plataforma cloud usada pelo banco para armazenar dados de cartões de crédito, que lhe permitiu roubar informações acumuladas ao longo de 14 anos. Estes dados – segundo a Kaspersky, uma multinacional de ciber segurança – podem ser usados ​​de várias formas pelos hackers, como, por exemplo, para falsificar identidades digitais.

A informação disponibilizada pelo site Business Insurance avança que existe excesso de cobertura entre todas as companhias e fonte do banco revelou que o o Capital One está seguro até 400 milhões de dólares em ciberiscos.

Para além da responsabilidade de primeiro nível da AIG, também foi referido que o primeiro nível em excesso de cobertura é assumido pela Axis Capital, que pertence à Chubb e pela Endurance, parte da Sompo International Holdings. Outras, mais de uma dezena de companhias, estão igualmente em níveis altos de responsabilidade e alguns em mais de um nível de proximidade ao sinistro.

O Capital One é um dos maiores bancos dos Estados Unidos explorando cartões de crédito, crédito ao consumo e banca comercial. O volume de crédito concedido era de 70 mil milhões de dólares no final de 2018.

 

 

Fonte: https://eco.sapo.pt/2019/08/07/aig-responde-primeiro-pelo-ciberataque-ao-capital-one/?fbclid=IwAR0Ot4dag4H6lLW1p_j3uzNiGSr6UwMhlER4hLbbzTxHJfpTWCjChE_DQRM

Deixe uma resposta